Museus
Exposição gratuita de Paul Klee no CCBB Rio é opção de arte e cultura para as férias escolares Publicado: 10 Julho 2019 | Última Atualização: 10 Julho 2019

Desenhos que Klee produziu ainda na infância e fantoches irreverentes que, já adulto, fez para a diversão de seu filho Felix são alguns dos destaques da exposição;

São mais de 120 obras, entre pinturas, papéis, gravuras, desenhos e objetos pessoais do artista, selecionadas no acervo do Zentrum Paul Klee, de Berna (Suíça); Paul Klee - Equilíbrio Instável está em cartaz no CCBB Rio de Janeiro até 12 de agosto – a classificação indicativa é livre;

Sucesso de crítica e público, a mostra aborda a relevância de Paul Klee (1879-1940) e de seu trabalho para as artes, que no início do século XX marcou a história do modernismo. O acervo foi selecionado entre a coleção do Zentrum Paul Klee, de Berna, Suíça, cidade onde o artista nasceu e residiu. A instituição é responsável por zelar por mais de 4 mil obras de Klee. A exposição é patrocinada pelo Banco do Brasil e pela BB Seguros, com apoio da Cateno. A organização e produção do projeto são da Expomus, por meio da Lei de Incentivo à Cultura. O aspecto formador da mostra pode ser experimentado pelo público nas atividades desenvolvidas pelo Programa Educativo CCBB, com conteúdos acessíveis e diversificados, apropriados para cada faixa etária.

Independência de estilo
Pinturas, papéis, gravuras, desenhos e objetos pessoais de Klee percorrem a trajetória de um artista e pensador da arte que desenvolveu, ao longo de sua vida, um estilo próprio. “Paul Klee é um artista ao qual não podemos atribuir simplesmente um determinado estilo. ‘Eu sou meu estilo’, registrou ele de modo autoconfiante em seu diário, em 1902.
Filho de um professor de música alemão e, ele próprio, um grande conhecedor dessa arte, Klee optou pelas artes plásticas ao terminar seus estudos no ensino médio em Berna, e buscou um grande centro de formação. Dirigiu-se, então, a Munique. Sua inscrição na academia, porém, não foi aceita, visto que à época se dava muito valor aos conhecimentos de anatomia humana e sua representação acadêmica. Acabou por estudar na escola particular de desenho de Heinrich Knirr, onde pretendia aprimorar o desenho figurativo, visando à realização de nova prova de ingresso na academia.
Sua visão de arte, no entanto, não lhe permitiu trilhar esse caminho, apesar de ter frequentado posteriormente o curso de Franz von Stuck, o “príncipe dos pintores”. Em 1901, após uma viagem à Itália, no fim de sua formação, concluiu que vivíamos, na virada do século XIX para o XX, um “tempo epigônico”, em que se valorizava em demasia a produção da Antiguidade e do Renascimento e em que a reprodução de modelos clássicos tinha mais valor do que a criação.

O futuro visto de costas
O visitante da exposição no Rio de Janeiro também poderá apreciar um núcleo que reúne um facsímile de Angelus Novus e mais 15 desenhos dedicados a essa temática, retratada em texto pelo filósofo alemão Walter Benjamin (1892-1940) e que se tornou referência para pensar a trajetória humana. Paul Klee - Equilibro Instável abrange todo o período da vida artística de Klee, apresentando obras raras e pouco conhecidas – uma produção que se inicia ainda em sua juventude, no final do século XIX. É, portanto, uma exposição fundamental sobre o artista para aqueles que apreciam a sua obra e a história da arte.

Paul Klee - Equilíbrio Instável | Centro Cultural Banco do Brasil Rio de Janeiro
Curadoria: Fabienne Eggelhöfer
Organização e produção: Expomus e Zentrum Paul Klee
Patrocínio: Banco do Brasil e BB Seguros
CCBB Rio de Janeiro: até 12/08/2019
CCBB Belo Horizonte: 28/08/2019 a 18/11/2019
Entrada gratuita.

Paul Klee – Equilíbrio Instável
De 15 de maio a 12 de agosto – CCBB Rio de Janeiro | Rua Primeiro de Março, 66 – Centro
(21) 3808-2020 | Quarta a segunda, das 9h às 21 horas | Entrada gratuita | Livre