Palavra de especialista
Adaptação escolar ocorre antes e durante o início do ano letivo Publicado: 31 Janeiro 2019 | Última Atualização: 13 Fevereiro 2019

Especialistas em educação recomendam que pelo menos 15 dias antes do início do ano letivo, os filhos, com a ajuda dos pais, devem começar a organização para seguir rumo à sala de aula.

De acordo com Sueli Conte, psicopedagoga e diretora geral do Colégio Renovação (www.renovacao.com.br), instituição de ensino com 35 anos de atividades em São Paulo, para criar o hábito da nova rotina, independente da idade, pelo menos duas semanas antes do período de volta às aulas, é preciso estabelecer horários para dormir e acordar mais cedo para manter o corpo e mente descansados e preparados para a rotina de aulas, tarefas de casa e outras atividades.

Organizar previamente a compra do material escolar que levará na mochila e uniforme também ajuda a começar o ano no clima e de maneira planejada.

Mas e para os alunos que vão ingressar em uma nova escola? Para este é sim uma grande mudança e exige, fora da escola, uma atenção especial dos pais com preparação e adaptação.

Conte explica que para o novo aluno a mudança pode gerar ansiedade e ele precisa comentar com os pais sobre isso (quais medos, fantasias, novos amigos, novo ritmo, etc).“Pais devem ficar atentos a pequenos transtornos físicos que surgem com a proximidade do retorno (dor de cabeça, dor de barriga, sonolência, perda de apetite, mal-estar, estado febril). É importante que os pais se despeçam sempre dizendo que voltarão ao final da aula. Dar à criança a ideia que a escola é aquela que a família escolheu por confiança no trabalho”, orienta a educadora.

Além disso, a educadora alerta também para que, se possível e autorizado pela nova escola, os pais permaneçam por um período com o filho nas dependências da escola para que aos poucos a criança se familiarize com o novo ambiente, pessoas e crie vínculos. Além disso, o objetivo da adaptação com os pais por perto é dar mais segurança ao pequeno. “Claro que tudo é gradativo e a escola também deve ajudar nesse processo para que o ano comece bem e o desenvolvimento escolar seja o melhor possível”, aconselha Sueli Conte.

Para a Sueli Conte, o retorno das aulas é a confirmação de um ritual. “O período de volta às aulas implica em uma revisão do ritual de escolarização. O período de férias possibilita uma energização do indivíduo, pois o coloca um pouco distante de suas responsabilidades diárias. O descanso é fundamental”, explica a educadora que completa: “Aproximando-se o retorno às aulas as emoções começam a aflorar ficando o desejo de retomar o processo de estudo e, ao mesmo tempo, a chateação pelo fim das férias. É neste momento que a família, compreendendo esta dicotomia, atua auxiliando o estudante a rever seu processo de estudo e as vantagens que toda escolarização proporciona”.

É importante preparar a criança para a escola com alguns dias de antecedência. Isso faz muita diferença. Especialmente para que os alunos da educação infantil relembrem a estrutura que a escola oferece. É interessante falar sobre os amigos, sobre os momentos de aprendizado e, ao mesmo tempo, descontração.

Para os pais que trocaram de escola, vale fazer uma visita antes do início das aulas. Isso cria mais proximidade entre o aluno e o seu novo universo.

A educadora explica que é, sem dúvida, uma experiência significativa que exige comprometimento e amadurecimento no papel de estudante. Para ajudar a turma, desde os mais novos até os adolescentes para a Volta às Aulas na próxima semana, Sueli Conte elenca algumas sugestões importantes e necessárias para os pais ajudarem os filhos nesse processo:

· Iniciar uma nova rotina com horários para dormir, ajustando, gradativamente, o organismo para a rotina escolar;
· Envolva a criança nos assuntos pertinentes à escola, como a arrumação do uniforme, a compra do material escolar que for necessário, inclusive, na escolha de itens que irão compor a sua mochila;
· Verificar se o material a ser utilizado, já no primeiro dia de aula, está completo e organizado;
· Verificar se o uniforme está em ordem dando-lhe a percepção de organização e respeito às regras;
· Rever com o aluno os espaços e tempos de estudo dentro de casa;
· É o momento de fortalecer a ideia do esforço contínuo para obtenção de ótimos resultados ao longo do ano;
· Evitar críticas ou ameaças quanto ao futuro desempenho do aluno. Incentivar, negociar, auxiliar, disponibilizar e conversar são verbos que ajudam os alunos no enfrentamento de suas dificuldades e ampliação de novas conquistas;
· É fundamental que o aluno encontre no espaço escolar a oportunidade de se recompor, acertar o passo, fortalecer seus valores de forma integrada e articulada.

· Traçar, junto aos pais, um cronograma de atividades escolares para que seja cumprido ao longo do ano.