Palavra de especialista
Chance de acidentes domésticos nas férias, principalmente queimaduras Publicado: 10 Julho 2019 | Última Atualização: 30 Agosto 2019

Com crianças em casa, é preciso ficar atento a potenciais armadilhas que colocam em risco o bem-estar e a segurança da turminha

Durante as férias de julho, muitas crianças ficam mais tempo em casa e, na busca de entretenimento, podem colocar sua segurança em risco. Criança e cozinha, por exemplo, é uma combinação bastante perigosa e que aumenta consideravelmente a chance de queimaduras.

“Toda queimadura vem de uma negligência”, diz a cirurgiã plástica Dra. Tatiana Moura, da capital paulista, especialista no tratamento de queimaduras infantis. Em uma pesquisa conduzida pela médica com crianças internadas no Hospital das Clínicas, Dra. Tatiana notou que o pico de acidentes com fogo ocorre no café da manhã e no almoço, quando pais e cuidadores estão preparando as refeições.

No estudo, descobriu-se que a maioria das queimaduras na turminha com menos de 5 anos é por escaldo, ou seja, quando algum líquido quente é derramado sobre a pele; seguida de contato (quando encosta no forno quente ou no ferro de passar); imersão (quando o bebê é colocado no banho, por exemplo) e, por último, explosões (por bombinha, fogo de artifício ou similar).

Segundo a cirurgiã plástica deixar a criança na sala enquanto o adulto cozinha é mais seguro do que permitir que ela se aproxime do forno ou do fogão. “É uma ilusão achar que ter a criança por perto é garantia de segurança. Às vezes, é melhor para ela estar em outro cômodo do que próximo desses perigos”, diz Dra. Tatiana.

A maioria dos acidentes que causam queimaduras ocorre muito rapidamente, por isso todo cuidado é pouco. Produtos químicos, como produtos de limpeza, também podem causar queimaduras sérias e devem ficar longe do alcance da turminha.
Em caso de acidentes, é preciso lavar o local com água fria e limpa e procurar ajuda imediatamente.

A cirurgia plástica está indicada quando existem alterações com perda de estética ou função da região acometida pelas queimaduras. Usualmente, isso ocorre em queimaduras de segundo grau profundo ou terceiro grau. O acometimento funcional pode estar prejudicado, por exemplo, quando a queimadura ocorre em áreas de dobras no corpo (pescoço, cotovelos, axilas) e ocorrem aderências que dificultam a movimentação do local. A parte puramente estética pode variar muito, desde mudanças na cor da pele, até perda de partes moles/tecido.

Sobre Dra. Tatiana Moura
· Graduada pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.
· Título de Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
· Membro Especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
· Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina USP.
· Residência Médica em Cirurgia Plástica no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina USP.
· Mestrado em Cirurgia Plástica pela Faculdade de Medicina USP.
· Médica Colaboradora voluntária na equipe de Cirurgia Plástica Infantil no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.