Busca:
Home Shoppings Criança e Consumo sugere dicas para o mês das férias ser divertido e com menos consumo

Newsflash

Gigantinhos da Lira e Alphabeto

No dia 20, às 14h, na sede da loja Alphabeto do Barrashopping haverá o lançamento da marchinha do bloco infantil Gigantes da Lira com o ator Pedro Henriques Motta, o Pippo do seriado Detetives do Prédio Azul.

Leia mais...
O Fantástico Corpo Humano

Exposição leva os visitantes para uma jornada fascinante com órgãos de verdade no Park Shopping Campo Grande.

Leia mais...
Espaço Cultural Lago de Histórias

Atividades regadas à poesia, literatura, pintura, brincadeira e, claro, muita animação.

Leia mais...
Cirque Du Soleil

Pela primeira vez na história do Cirque du Soleil, um espetáculo apresenta um elenco majoritariamente feminino, com uma banda inteiramente composta por mulheres.

Leia mais...
Criança e Consumo sugere dicas para o mês das férias ser divertido e com menos consumo PDF Imprimir E-mail

Programa do Alana apresenta sugestões de atividades simples para as crianças

Com as crianças em casa, normalmente o consumo aumenta. Mas é possível aproveitar esse período com os pequenos de uma maneira divertida, sem gastar muito e reduzindo o uso de equipamentos eletrônicos e as idas aos centros comerciais, diminuindo assim, a exposição da criança à publicidade e o incentivo ao consumismo.

“Construir uma sociedade não consumista não é um trabalho individual. É uma construção coletiva que depende do esforço de todos. E o período de férias escolares pode ser um excelente momento para refletir sobre o tema”, diz Ekaterine Karageorgiadis, coordenadora do programa Criança e Consumo, do Alana.

O Criança e Consumo listou algumas sugestões para auxiliar mães, pais e responsáveis a proporcionar um mês de férias com muita diversão e baixo consumo.

1 - Brincar sem consumir
A imaginação é o maior recurso para o brincar. Incentive as crianças a criarem seus brinquedos e brincadeiras com os objetos disponíveis em casa. Um lençol, por exemplo, pode virar uma capa ou uma cabaninha.

2 - Menos telas
Os pais podem estabelecer um combinado sobre quanto tempo a criança pode assistir TV ou usar computadores, tablets e celulares. Incentivar outras atividades, como ler um livro, ou mesmo o ócio podem ser alternativas à tela. Reduzir seus usos, diminui também a exposição dos pequenos às comunicações mercadológicas e o incentivo ao consumismo infantil.       

3 - Refeições divertidas
Ao invés de sair com a criança para comer alguma coisa na rua, que tal preparar uma refeição em casa? Reunir os pequenos na cozinha é uma atividade simples e divertida.

4 - Passeios
Troque os grandes centros de compras por passeios em museus, planetários, pontos turísticos de sua cidade, lugares que podem render uma boa diversão, além de incentivar a descoberta de novos interesses pelas crianças. No final de semana, reúna as crianças, familiares, vizinhos e amigos e organize um piquenique acompanhado de brincadeiras. Pode ser no parque, na pracinha, ou mesmo no condomínio. Será um dia diferente!

5 - Organize uma Feira de Trocas de Brinquedos
Aproxime a comunidade e organize uma Feira de Trocas de Brinquedos (saiba mais aqui), a iniciativa do Criança e Consumo foi criada há cinco anos, como uma maneira engajada e divertida de repensar forma como consumimos, envolvendo adultos e crianças na prática desta reflexão.

Sobre o Criança e Consumo
Criado em 2006, o programa Criança e Consumo, do Alana, atua para divulgar e debater ideias sobre as questões relacionadas à publicidade dirigida às crianças, assim como apontar caminhos para minimizar e prevenir os malefícios decorrentes da comunicação mercadológica.

Sobre o Alana
O Alana é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, que aposta em programas que buscam a garantia de condições para a vivência plena da infância. Criado em 1994, o Alana é mantido pelos rendimentos de um fundo patrimonial desde 2013. Tem como missão “honrar a criança”.