Busca:
Home

Newsflash

#partiucozinhar

Leiturinha lança coleção com receitas para fazer em família composta por três livros temáticos, avental infantil e surpresas que irão ajudar pais e filhos a mergulharem no universo culinário.

Leia mais...
Turma da Monica Contra Capitão Feio

A Turma da Mônica batalha para combater o vilão mais sujo do mundo e os seus planos maquiavélicos para desperdiçar toda a água limpa do planeta.

Leia mais...
Carnaval do Zé Tubarino

Com direito a marchinhas e atividades para a criançada, matinê do mascote volta ao AquaRio neste fim de semana, 24 e 25 de fevereiro.

Leia mais...
O Homem da Vaca e o Poder da Fortuna

O protagonista é o poeta e cantador Joaquim Simão, pobre e preguiçoso, que vive com sua mulher e mais 10 filhos num casebre.

Leia mais...
Criança e Consumo sugere dicas para o mês das férias ser divertido e com menos consumo PDF Imprimir E-mail

Programa do Alana apresenta sugestões de atividades simples para as crianças

Com as crianças em casa, normalmente o consumo aumenta. Mas é possível aproveitar esse período com os pequenos de uma maneira divertida, sem gastar muito e reduzindo o uso de equipamentos eletrônicos e as idas aos centros comerciais, diminuindo assim, a exposição da criança à publicidade e o incentivo ao consumismo.

“Construir uma sociedade não consumista não é um trabalho individual. É uma construção coletiva que depende do esforço de todos. E o período de férias escolares pode ser um excelente momento para refletir sobre o tema”, diz Ekaterine Karageorgiadis, coordenadora do programa Criança e Consumo, do Alana.

O Criança e Consumo listou algumas sugestões para auxiliar mães, pais e responsáveis a proporcionar um mês de férias com muita diversão e baixo consumo.

1 - Brincar sem consumir
A imaginação é o maior recurso para o brincar. Incentive as crianças a criarem seus brinquedos e brincadeiras com os objetos disponíveis em casa. Um lençol, por exemplo, pode virar uma capa ou uma cabaninha.

2 - Menos telas
Os pais podem estabelecer um combinado sobre quanto tempo a criança pode assistir TV ou usar computadores, tablets e celulares. Incentivar outras atividades, como ler um livro, ou mesmo o ócio podem ser alternativas à tela. Reduzir seus usos, diminui também a exposição dos pequenos às comunicações mercadológicas e o incentivo ao consumismo infantil.       

3 - Refeições divertidas
Ao invés de sair com a criança para comer alguma coisa na rua, que tal preparar uma refeição em casa? Reunir os pequenos na cozinha é uma atividade simples e divertida.

4 - Passeios
Troque os grandes centros de compras por passeios em museus, planetários, pontos turísticos de sua cidade, lugares que podem render uma boa diversão, além de incentivar a descoberta de novos interesses pelas crianças. No final de semana, reúna as crianças, familiares, vizinhos e amigos e organize um piquenique acompanhado de brincadeiras. Pode ser no parque, na pracinha, ou mesmo no condomínio. Será um dia diferente!

5 - Organize uma Feira de Trocas de Brinquedos
Aproxime a comunidade e organize uma Feira de Trocas de Brinquedos (saiba mais aqui), a iniciativa do Criança e Consumo foi criada há cinco anos, como uma maneira engajada e divertida de repensar forma como consumimos, envolvendo adultos e crianças na prática desta reflexão.

Sobre o Criança e Consumo
Criado em 2006, o programa Criança e Consumo, do Alana, atua para divulgar e debater ideias sobre as questões relacionadas à publicidade dirigida às crianças, assim como apontar caminhos para minimizar e prevenir os malefícios decorrentes da comunicação mercadológica.

Sobre o Alana
O Alana é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, que aposta em programas que buscam a garantia de condições para a vivência plena da infância. Criado em 1994, o Alana é mantido pelos rendimentos de um fundo patrimonial desde 2013. Tem como missão “honrar a criança”.