Busca:
Home

Newsflash

Cozinha Natalina no Fashion Mall

Crianças terão oportunidade de preparar cupcakes, doces e enfeites para a data em oficinas no Mall.

Leia mais...
Leiturinha em braile

A Leiturinha, clube de assinatura de livros infantis, lança a coleção Lendo com os Dedinhos, criada e dedicada para as famílias que necessitam de literatura em braille.

Leia mais...
Mar e piscina podem provocar infecções de ouvido

Saiba como prevenir e curtir a estação mais quente do ano.

Leia mais...
Aviso

Campanha. AquaRio, Centro de Visitantes Paineiras e RioZoo aderem ao Dezembro Laranja, do mês de prevenção do Câncer da Pele.

Leia mais...
A importância de brincar com filhos nas férias PDF Imprimir E-mail

Algumas dicas para que os pequenos continuem aprendendo mesmo sem a rotina de aulas diárias

O recesso das aulas está próximo! A maioria das escolas do país paralisa as suas atividades no próximo mês, Dezembro. Conhecido como o período de bonança e festividades, muitos pais se preocupam com a viagem de final de ano e a ceia de natal, e deixam de lado o mais importante: manter as crianças aprendendo nesse tempo que não estarão na sala de aula.

A novidade é que este aprendizado continuado pouco tem haver com reforço escolar. Vídeo game, jogos de tabuleiro, e leitura de quadrinhos podem ser muito eficazes para que os pequenos continuem aprendendo fora dos muros da escola. E o caráter mais relevante disso tudo é que os pais intensificam os seus laços com os filhos.

Para ajudar os pais nessa interação com as crianças, seguem 4 dicas elaboradas por mim para manter a mente dos pequenos ativas e melhorar a auto estima nessas férias:

1)
Elogie os acertos das crianças: essa atitude melhora o desempenho deles na escola e na vida
Vale brincar com jogos de tabuleiro, tablets, app`s, jogo stop, enfim. O importante neste processo é elogiar os filhos e encorajá-los a não ter medo de errar.

2)
Dê independência para as crianças brincarem com vizinhos, amigos e parentes
É ótimo os pais brincarem com as crianças, mas o fator “superproteção” também atrapalha. É importante que haja interação com outras crianças e indivíduos. A sinergia entre pais, conhecidos e familiares só tem a agregar aos pequenos e esse contato com pessoas diferentes, que viveram experiências diferentes, amplia a captação dos conhecimentos pelo hipocampo que já está formado nas crianças de 4 a 6 anos.

3)
Estude brincando com as crianças: não bombardeie com excesso de conteúdo
Esse é um dos fatores mais importantes da lista, pois cada pessoa tem uma forma de aprender e um “time” para isso. O excesso de conteúdo pode dispersar a atenção das crianças. Aprender inglês ou qualquer outro assunto pode ser leve e basta os pais brincarem  com os filhos. Vale jogar bola, pega- pega e ler antes dos pequenos dormirem.

4)
Música para tomar banho e brincar
A música interfere no cérebro tanto das crianças quanto dos adultos. Até o tempo passa diferente quando escutamos as canções que gostamos. Logo, é uma ótima forma de fazer os pequenos aprenderem coisas novas sem perceber. Coloque músicas infantis nas brincadeiras do dia a dia e na hora do banho!

Por Augusto Jimenez, CEO e psicólogo educacional da rede Minds Idiomas
Novembro/2017