Busca:
Home Teatro Cinco formas de ensinar as crianças a guardar dinheiro

Newsflash

Cinderela em o Sapatinho de Cristal

Adaptação do clássico sobre filha do viúvo que é maltratada pela madrasta até conhecer um príncipe encantado.

Leia mais...
Carioquinhas RioSul

O Club Circus vai agitar a próxima edição dos Carioquinhas, no dia 26 de maio, no Espaço Família, no G4.

Leia mais...
Costurando historias no Parque Madureira

GRÁTIS. No domingo (27), o Parque Madureira será palco de uma série de ações gratuitas do tipo oficina de skate e patins

Leia mais...
Cinco formas de ensinar as crianças a guardar dinheiro PDF Imprimir E-mail

Evitar que as crianças sejam consumistas é um desafio. A principal orientação é que sejam educadas financeiramente desde a infância, de acordo com o presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), Reinaldo Domingos.

“A falta de paciência e o constante desejo por coisas novas são indícios de que crianças e jovens podem estar se tornando consumistas e devem ser educados financeiramente. O ideal é que aprendam, o quanto antes, a poupar para conquistar seus sonhos”, orienta Domingos.

Confira 6 formas de ensinar as crianças a guardar dinheiro:

1- Dê mesada
Caso a criança tenham contato constante com o dinheiro, pedindo valores com frequência, considere dar mesada. O ideal é que ela poupe parte do valor e use a outra parte para o consumo. Não é interessante poupar tudo, tão pouco consumir tudo – quando se trata de dinheiro, é preciso ter equilíbrio.

2- Converse sobre sonhos
Toda criança tem desejos e sonhos, que podem ser materiais (como ter brinquedos e livros novos) ou não materiais (como fazer um amigo, por exemplo). Reserve um momento em um ambiente agradável para falar sobre os sonhos. Para que a criança tenha os sonhos sempre em mente, peça que desenhe e converse sobre cada um deles. Assim ela terá constante estímulo para realizá-los.

3- Ensine a guardar em cofrinhos
É interessante que as crianças poupem para seus sonhos em três cofrinhos de tamanhos e cores diferentes, um para cada sonho: de curto prazo (a ser realizado em até um mês), médio prazo (seis meses) e longo prazo (até um ano).

4- Veja se a escola debate Educação Financeira
Diversas escolas da região oferecem aulas de educação financeira para os alunos, por isso, é importante entender como a escola do seu filho debate esse aluno e, se não, buscar incentivar a abordagem desse tema. Quando a responsabilidade de educar financeiramente as crianças é compartilhada, os resultados são melhores.

5- Dê o exemplo
As crianças são observadoras e aprendem muito pelo exemplo, portanto é importante que os pais tenham educação financeira, poupem para conquistar seus próprios sonhos e consumam de forma consciente.

Fonte: DSOP Educação Financeira

Sobre Reinaldo Domingos
É Doutor em Educação Financeira, presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin – www.abefin.org.br) e da DSOP Educação Financeira (www.dsop.com.br). Está a frente do canal Dinheiro à Vista, é colunista do InfoMoney e da Rádio Bandeirantes. Autor de diversos livros sobre o tema, como o best-seller Terapia Financeira.

Sobre a DSOP Educação Financeira

A DSOP Educação Financeira (www.dsop.com.br) é uma organização dedicada à disseminação da educação financeira no Brasil e no mundo, por meio da aplicação da Metodologia DSOP, criada pelo educador e terapeuta financeiro, Reinaldo Domingos.
Atualmente, dispõe de uma rede formada por mais de 250 educadores financeiros e mais de 60 franquias de negócios em todo o Brasil e uma nos Estados Unidos (Orlando, Flórida), que compartilham da missão de disseminar a educação financeira, romper com o ciclo de pessoas com desequilíbrio financeiro e construir novas gerações e famílias sustentáveis financeiramente.