Palavra de especialista
Tempo de Lazer e Tempo de Estudar Publicado: 17 Julho 2018 | Última Atualização: 29 Novembro 2018

Com a correria que vivemos atualmente e a necessidade de termos, quando adultos, múltiplas atividades para o mercado de trabalho, muitos pais acabam sobrecarregando os filhos com atividades extra-curriculares e isto pode causar estresse e pouco aproveitamento.

Primeiramente, é preciso que a criança tenha sim aulas extra-curriculares, mas que ela possa sentir prazer nestas aulas, ou pelo menos em algumas delas. Talvez o desejo da mãe seja que a filha faça balé, por exemplo, mas ela gosta de bateria. Investir no desejo da criança, neste caso, pode ser essencial para que ela se saia bem nas demais aulas extra-curriculares. Por gostar tanto da bateria, aproveitando o exemplo, ela irá se dedicar e encarar a aula como se fosse um lazer.

Antes de matricular em várias aulas e causar excesso de atividades, reflita quais são as melhores opções para a criança. Quais serão as aulas realmente indispensáveis ao seus futuro e quais são apenas "acessórios". Tome cuidado para não colocar muitas aulas que requeiram estudo formal, mescle com aulas de teor mais "leve".

Um bom exemplo é que a criança tenha tanto aulas de estudo regular, como de um idioma, quanto aulas que requeiram habilidades físicas, como artes marciais ou dança ou até um esporte, uma vez que a atividade física é importante para a saúde.

Não coloque excesso de aulas, porque a criança ainda tem a escola regular para lidar. Ela precisa do tempo de poder se dedicar aos estudos, senão com o tempo começam as recuperações e desculpas de falta de tempo para fazer tudo.