Palavra de especialista
Cuidados com o recém-nascido após a alta médica Publicado: 28 Janeiro 2013 | Última Atualização: 06 Outubro 2018

A gestação é um período único na vida de uma mulher e de um casal. Mas assim que o bebê e a mãe recebem alta médica do Hospital é que todas as dúvidas surgem na cabeça das famílias. E agora o que vamos fazer? Como dar banho? Será que vou dar conta? O que não posso fazer? Essas e muitas outras perguntas surgem e para esclarecer e deixá-los mais tranquilos e confiantes o Dr.Mario Mariosa, responsável pela UTI Neonatal do Hospital San Paolo - centro hospitalar de média complexidade localizado na zona norte de São Paulo, separou 10 dicas fundamentais para o pós-alta do bebê.

O Banho
Antes de retirar a roupa do bebê arrume todo o ambiente, coloque tudo o que vai utilizar por perto e elimine qualquer corrente de ar. É importante deixar a água em temperatura agradável, teste com o cotovelo. Utilize o sabonete neutro e evite colônias, óleos e talcos porque podem dar alergia ou irritar a pele do bebê.

Troca de Fraldas
Em todas as trocas de fralda dê preferência em limpar ou lavar com água morna. Sempre limpe em sentido único, de cima para baixo para evitar a contaminação.

Coto Umbilical
Mantenha-o sempre limpo e seco, principalmente em sua base, usando regularmente um cotonete com álcool absoluto (70%GL) e deixando-o exposto. Não tenha medo de mexer no coto umbilical, ele não dói.

Prevenção de Infecções
É importante sempre lavar bem as mãos quando for pegar e tocar o recém-nascido. Pois eles ainda não possuem todos os anticorpos desenvolvidos. Recomenda-se também evitar locais fechados, aglomerações e contato com pessoas doentes.

Acompanhamento Pediátrico
Recomenda-se que a criança comece o acompanhamento pediátrico 10 dias após a alta médica.

Transporte do Bebê
Nunca transporte o bebê no banco dianteiro do carro e principalmente no colo. Mantenha todas as portas travadas e siga corretamente as orientações para montar a cadeirinha.

Teste do Pezinho
Depois do 2° dia de vida da criança, é realizado o teste do pezinho. Este exame detecta algumas doenças que, quando diagnosticadas precocemente e com tratamento adequado, os bebês terão desenvolvimento normal. É importante que a família esteja atenta a data para buscar o resultado do exame do pezinho no Hospital.

Vacinas
Assim que o bebê receber alta a criança tem que ser levada a unidade básica de saúde para dar continuidade ao calendário de vacinação.

Icterícia
Alguns bebês desenvolvem coloração amarelada da pele que é denominada icterícia. O problema começa a partir do 2° dia de vida e tende a aumentar no 4° e 5° dia. Caso você perceba essa coloração amarelada nas pernas e braços, procure imediatamente assistência médica para avaliação clínica.

Nutrição
O aleitamento materno assegura a nutrição adequada para o bebê e protege-o de várias doenças. Esse alimento é de fácil digestão, colabora para o desenvolvimento da inteligência e o prepara para falar com maior facilidade.

Lembre-se:
Toda mãe tem leite, independente do tamanho dos seios, basta ter paciência e insistir na amamentação.
Não existe leite fraco, deixe o bebê mamar à vontade, pois a quantidade de leite aumenta quanto mais o bebê mama. Não há necessidade de horários rígidos para amamentar, porém o intervalo entre as mamadas não devem ultrapassar 4 horas.
Todo bebê deve ser amamentado exclusivamente de leite materno até os primeiros 6 meses de vida.
Caso a mãe precise se ausentar por algumas horas ou dias, ela pode retirar o leite e guardá-lo no congelador por cinco dias ou no freezer por 15 dias. Nunca colocar na porta da geladeira. O leite materno deve ser aquecido somente em banho-maria.

Mario Mariosa, Médico responsável pela UTI Neonatal do Hospital San Paolo. Rua Voluntários da Pátria, 2786 - Santana. Tel: (11) 3405-8200. www.hsanpaolo.com.br


Deprecated: Directive 'track_errors' is deprecated in Unknown on line 0