Teatro
Peter Pan - Crescer é Preciso Publicado: 19 Março 2024 | Última Atualização: 19 Março 2024

Com músicas inéditas, Peter Pan - Crescer é Preciso é uma adaptação teatral de Lucas Papp que promete muita diversão e entretenimento para toda família. A peça estreia em São Paulo, no Teatro das Artes no dia 6 de abril e vai até o dia 26, com apresentações ao sábados e domingos, às 15h.

Peter Pan- Crescer é Preciso mergulha na jornada emocional do protagonista e seus amigos, não apenas ao enfrentarem a transição para a vida adulta, mas também ao se depararem com a responsabilidade de cuidar do planeta e do futuro

Um clássico que ganha uma versão renovada e focada na ludicidade embalam Peter Pan - Crescer é Preciso. A peça, focada no público infantil e jovem, explora a beleza e as dificuldades do crescimento pessoal e aborda a relação entre pais e filhos, o poder do perdão e o cuidado vital com o meio ambiente. A montagem tem texto e direção de Luccas Papp e estreia no dia 6 de abril, sábado, às 15h, no Teatro das Artes. A temporada vai até 26 de maio com sessões sempre sábados e domingos, às 15h.

O elenco é formado por Lucca Perez, Giovana Stinglin, João Pedro Delfino, Gab Cardoso, Evellyn Cunha, Vinny Guimarães, Renata Schneider, Thaís Rico, Paulinho Ramos, Júlia Franco, Jow Black, Laura Binder e Hitallo Alca.

 

Peter Pan - Crescer é Preciso é uma adaptação teatral que mergulha na jornada emocional do protagonista e seus amigos, não apenas ao enfrentarem a transição para a vida adulta, mas também ao se depararem com a responsabilidade de cuidar do planeta e do futuro. Enquanto lidam com seus dilemas pessoais, os personagens confrontam a resistência em crescer, mas também se deparam com a urgência de preservar a Terra do Nunca, representando um reflexo do nosso próprio mundo, por meio dos sonhos e da imaginação.

 

“Essa versão reflete como a tecnologia e o acesso à informação incessante fazem com que a nossa geração cresça cada vez mais rápido, perdendo os sonhos da infância, a inocência, o que é sonhar e o que é acreditar no mágico. É preciso crescer, não podemos negar a necessidade de amadurecer, porém isso precisa ocorrer de uma maneira saudável. Adaptamos a história original, focando em um novo momento da vida de Wendy, que está entrando na faculdade, e a forma como isso assusta a ela e seus irmãos. Criamos personagens como a Lady Seraphine, que é a guardiã da Árvore Sagrada, e a Aria, que é a filha dela. Os Meninos Perdidos têm nomes com suas personalidades e sonhos. Até mesmo Gancho teve uma infância de abandono e isso justifica sua ações. Essa humanização é fundamental para que a obra atinja mais tecidos sociais. É como se o espetáculo se passasse em uma fase diferente do que estamos habituados”, explica Papp.

 

A concepção evidencia a necessidade de revitalizar um conto clássico para uma nova geração, incorporando elementos atuais e relevantes para o público contemporâneo. A peça pretende manter a essência mágica e atemporal da obra, enquanto atualiza os conflitos e temas para refletir as preocupações e desafios enfrentados pelo mundo moderno.

 

A comédia é uma característica marcante no texto que procura conectar-se com o público atual, trazendo à tona questões que vão além da nostalgia do conto original. O cenário e o figurino utilizam alguns materiais reciclados de espetáculos anteriores da produtora, mantendo a ideia de preservação dos recursos naturais e o cuidado para não produzir novos resíduos. A inclusão de músicas inéditas cantadas ao vivo permite não apenas uma abordagem fresca e original, mas também oferece uma maneira poderosa de expressar emoções e aprofundar os dilemas.

 

“A obra tem uma característica muito interessante, que é essa universalidade, por meio nomes fortes, alguns bem marcantes como o próprio Peter Pan, a Wendy, o Capitão Gancho, a Sininho, etc. Todos dialogam com diversas gerações e gêneros. Atualizamos a abordagem e excluímos esteriótipos do filme original, e tocamos bastante na importância ecológica com a Terra do Nunca, um mundo mágico e vivo que respira junto com todos em cena”, enfatiza o diretor.

 

FICHA TÉCNICA

Texto e Direção Geral: Luccas Papp. Elenco: Lucca Perez, Giovana Stinglin, João Pedro Delfino, Gab Cardoso, Evellyn Cunha, Vinny Guimarães, Renata Schneider, Thaís Rico, Paulinho Ramos, Júlia Franco, Jow Black, Laura Binder e Hitallo Alca. Stand-ins: Matheus Papp, Helena Cardoso, Guilherme Soares e Nicole Casavecchia. Assistência de Direção: Letícia Monezi. Design de Luz: Luccas Papp e Iohann Iori Thiago. Figurinos: Thaís Boneville. Trilha Sonora Original: Pedro Lemos. Preparação Vocal: Jow Black. Visagismo: Rhaissa Samas. Direção de Palco: Martins Silva. Produção de Elenco: Richard Lake. Operação de Luz: Iohann Iori Thiago. Operação de Som e Contrarregragem: Daniel Freire. Cenotecnia: Evas Carretero. Design Gráfico: Raphael Ruas. Fotos: Andressa Costa e Erik Almeida. Gestão de Produção: Guilherme Bernardino. Equipe de Produção: Gabriel Moura, Gabriella Olegario e Guilherme Shuet. Assessoria de Imprensa: Adriana Balsanelli e Renato Fernandes. Idealização: Luccas Papp e Giovana Stinglin. Realização: LPB Produções

 

SERVIÇO

Teatro das Artes, localizado no 3º piso do Shopping Eldorado, loja 409.

Av. Rebouças, 3970, Pinheiros, São Paulo - SP, 05402-600

Temporada: De 6 de abril a 26 de maio de 2024, Sábados e Domingos, às 15h. Duração: 75 minutos. Ingressos: Plateia R$ 100 (Inteira) - R$ 50 (Meia). Balcão R$ 80 (Inteira) - R$ 40 (Meia).

Link de compra: https://bileto.sympla.com.br/event/91803/d/244107